quinta-feira, 16 de abril de 2020

Vida de mãe no isolamento social

Hoje assisti um vídeo muito engraçado, de uma pessoa encenando uma mãe de dois filhos dando entrevista em home office, sobre essa atual situação de isolamento social. Dei muita risada! É claro que ela mal conseguia responder ao repórter, porque era constantemente interrompida pelas "artes" dos filhos e voltava cada vez mais descabelada e alterada.. Foi muito engraçado, me identifiquei com a situação, exceto quando aparece com uma faca! Mas foi uma boa representação para o estado interno!
A representação foi numa situação de trabalho em home office, mas para mim que já fico o dia todo com meus filhos, em qualquer situação isso pode acontecer, comigo acontece em várias situações. Às vezes, o simples ato de atender uma ligação se torna um desafio! Que loucura! Já passei cada uma aqui em casa!
Atualmente tenho rezado o terço com a minha família por vídeo chamada. Quando coloco meu microfone no mudo, todos já sabem que estou tentando conter as crianças! Outro dia minha irmã brincou ao final de um terço (que incrivelmente não teve interrupção), "agora vai lá desamarrar as crianças" kkk Olha só que maldade! kkk (eu nunca faria isso). Ao ver meus filhos nesses momentos de agitação, meu amado pai diria "parece criança"!
Acho que muitas mães passam por isso, principalmente aquelas com pelo menos 2 filhos! Isso também acontece com você?

quarta-feira, 15 de abril de 2020

"Pote da calma"

Esses dias estava me lembrando de um grupo no whatsapp que participei ano passado. Era um grupo conduzido por uma profissional com o propósito de ajudar mães a lidar com a birra das crianças, o que me pareceu bem conveniente rss. Bem, uma das propostas era fazer com a criança um "pote da calma", que ela usaria nos momentos de birra/nervoso. Nós fizemos, foi interessante, o do meu filho depois acabou caindo e estragando.
O que fiquei refletindo depois é que antes dessa atividade, devia ser feito um "pote da calma" é para a MÃE da criança! kkk
Brincadeiras à parte, o que penso é nessa linha mesmo. Pois quando a mãe não tem controle, dificilmente um "pote da calma" para a criança resolverá o problema. Pode conhecer mil técnicas, e ainda assim será difícil na prática. Me refiro aqui ao controle emocional da mãe. Nossos sentimentos afetam nosso campo de energia, afetando a criança e toda a casa. Muitas vezes à atenção/preocupação fica voltada para a criança, mas antes as mães deveriam olhar mais para si mesmas, perceber como andam se sentindo, agindo... Afinal, tudo que está no nosso mundo exterior, é reflexo do nosso interior!